Na Exortação Apostólica Evangelli Gaudium, o Papa Francisco traz uma seção que reflete exclusivamente sobre os temas pregação e homilia. Segundo o Santo Padre, “um pregador que não se prepara não é ‘espiritual’: é desonesto e irresponsável quanto aos dons que recebeu” (EG, n. 145). Por isso, no texto a seguir, relacionamos algumas dicas, à luz dos ensinamentos da Igreja, para a preparação das suas exposições. “Renovemos a nossa confiança na pregação, que se funda na convicção de que é Deus que deseja alcançar os outros por meio do pregador e de que Ele mostra o seu poder pela palavra humana” (EG, n. 136).


1. Conheça o seu público

 

Se a pregação ou a palestra for dada em um local diferente de sua paróquia ou comunidade, lembre-se de que, mais importante do que conhecer a instituição ou os valores de quem lhe convidou, é saber para quem você irá falar. Se a fala for direcionada ao seu rebanho, durante a homilia, por exemplo, experimente – de forma muito honesta e franca – avaliar o nível de proximidade que você tem com essas pessoas, seu relacionamento com elas e seu conhecimento sobre sua realidade.

“A homilia é o ponto de comparação para avaliar a proximidade e a capacidade de encontro de um Pastor com o seu povo” (EG, n. 135). Ainda que não se trate apenas de homilia, a dica do Papa vale para todas as ocasiões de fala.

 


2. Calcule bem o tempo para chegar ao local

 

Trânsito, acidentes, endereços complicados. É muito importante fazer este cálculo considerando essas possibilidades. Observe se o horário implica em pico de fluxo de carros, se está ameaçando chover, se o endereço está realmente correto. A partir destes pontos, pense que é melhor chegar com algum tempo de antecedência do que atrasado ou “em cima da hora”.

 

3. Saiba qual tecnologia você irá usar

 

Se você gosta de utilizar os recursos tecnológicos e os domina, é importante saber com antecedência se haverá computador no local, projeção, TV, energia elétrica, adaptadores de tomada etc. Enfim, pode acontecer de um palestrante preparar uma apresentação muito bem feita e, por falta de comunicação, não avisar que vai precisar dos equipamentos. Ou simplesmente supor que haverá disponível e, na negativa, ter sua exposição prejudicada. 

Em tempo: se você não tem o hábito de utilizar estes métodos, procure conhecer um pouco mais. A tecnologia, se bem utilizada, pode oferecer muitos benefícios nas pregações e palestras.



4.Prepare-se com antecedência

 

Escolha um momento, com antecedência, para planejar o que você irá falar. Faça anotações em ordem cronológica, de acordo com a lógica do que você pretende comunicar. “A preparação da pregação é uma tarefa tão importante que convém dedicar-lhe um tempo longo de estudo, oração, reflexão e criatividade pastoral” (EG, n. 145). Além do estudo do tema e dos demais pontos, o Papa menciona a oração. Para que as suas palavras aqueçam o coração das pessoas, é preciso que elas partam daquele que é o autor da experiência do amor e da conversão: Deus.

 

Se você gostou do texto, compartilhe em suas redes sociais!